FIES – Como funciona o financiamento estudantil

By | 22 de dezembro de 2011

Se você vai ou pretende cursar uma graduação em uma instituição de ensino particular e não tem condições de arcar com os custos, você pode contar com um auxílio oferecido pelo Ministério da Educação – MEC. Trata-se de um programa de financiamento intitulado Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior – FIES.

O programa FIES é uma iniciativa do governo com início em 1999. Busca ajudar o maior número de estudantes possível que estejam regularmente matriculados em instituições privadas. Para ter direito ao benefício do financiamento, os alunos têm que provar terem dificuldades financeiras e a matrícula não pode estar trancada. Além disso, os estudantes não podem já terem usado o recurso do FIES em anos anteriores. Essas regras visam garantir que só receba o auxílio aqueles que realmente precisam.

O MEC só disponibiliza o FIES para cursos cujas aulas são presenciais e que estejam devidamente regulamentados e aprovados em seus critérios de avaliação.

Se você consegue o benefício do FIES, então poderá financiar parte do pagamento do seu curso para iniciar o pagamento de acordo com a sua disponibilidade financeira. A taxa de juros administrada é de 3,4% ao ano para qualquer curso devidamente aprovado. Trata-se de um valor baixo se comparado às taxas de juros praticadas pelo mercado, principalmente pelos bancos que concedem empréstimos.

Para se inscrever, todos os que tiverem interessados devem preencher formulário disponível no site do FIES. Depois, é necessário validar todas as informações junto à instituição de ensino onde você estuda. E, finamente, será necessário ir até uma agência bancária credenciada pelo FIES para formalizar o financiamento. É o banco que irá gerenciar o benefício concedido, desde as questões burocráticas até a liberação da verba em si.

Para solicitar o FIES, você deve providenciar uma série de documentos, apresentar no ato da inscrição para o processo. Depois, você poderá acompanhar bem de perto todo o processo de contratação do financiamento pelo site do FIES.

O MEC oferece todas as condições para que você possa administrar o financiamento, indicando quando poderá começar a pagar e oferecendo taxas de juros baixas. Mas se você tiver o contrato do FIES e tiver dificuldades para realizar o pagamento posteriormente, pode contar com a possibilidade de renegociação da dívida.

Para renegociar o pagamento do financiamento, é necessário que o valor de cada prestação que você ainda tem que pagar não seja superior a R$ 100,00 por mês. Contratos feitos até dia 14 de Janeiro de 2010 poderão solicitar extensão dos prazos de amortização em até 3 (três) vezes o período de utilização do financiamento, acrescido de mais 12 (doze) meses.

Quem precisar da renegociação, deve fazer a solicitação pela internet e, depois, comparecer à agência bancária onde assinou o contrato para preencher o Termo Aditivo. Os documentos exigidos são*:

  • Documento de Regularidade para Alongamento de Amortização (DRA) extraído do SisFIES.
  • Declaração de inexistência ou desistência de ação judicial contestando as condições do financiamento ou de embargos opostos, extraída do SisFIES.
  • Cópia do documento de identidade, do CPF e do comprovante de residência do próprio e do fiador.
  • Comprovante da renda do fiador em valor igual ou superior ao dobro do valor da nova prestação calculada.

* Fonte: FIES

Resumindo, o MEC oferece o FIES como um instrumento para garantir que alunos com dificuldades financeiras possam continuar os estudos em nível superior. Há uma série de auxílios, incluindo renegociação de dívida.

Para saber mais, acesse e confira: http://www.fies2012.net

Por Yara Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *