Segunda Guerra Mundial

By | 15 de janeiro de 2013

Para que se entenda a segunda guerra mundial deve-se primeiro entender a guerra mundial de 1914/1918, ou a primeira guerra mundial. A Alemanha e a Itália se formaram de modo tardio, justamente quando havia uma corrida imperialista, ou seja, um cabo de guerra por pedaços de terra, quando as coisas já não podiam piorar, houve a ascensão da Alemanha e sua rápida industrialização.

 Essa corrida imperialista causou conflitos que caminharam para uma guerra, da qual a Inglaterra saiu caída e resultou na ascensão dos Estados Unidos. A Alemanha terminou devastada, com sentimento de vingança e com uma dívida enorme!

Esse cenário abriu espaço para que um novo regime se aproveitasse do ódio e sentimento de vingança alemão para crescer com força. Assim veio o nazismo de Adolf Hitler, apoiado pelo fascismo de Mussolini, na Itália, assim como outros regimes, ao estilo de Franco, apoiadores de Hitler.

Do outro lado estava a recém-recuperada Inglaterra, ao lado da então grande potencia, Estados Unidos. No entanto, o regime de Hitler avançava com força, perseguia judeus, homossexuais, negros, ciganos e todas as raças que eram consideradas imperfeitas.

A visão de Hitler era o estado todo como um corpo, do qual o governante era o cérebro e as raças imperfeitas eram tumores cancerígenas que precisavam ser extirpados. O avanço de Hitler deixou um rastro de sangue e morte por diversos países, talvez o mais devastado tenha sido a França, humilhada e destruída pelo impiedoso exercito nazista.

Hitler era o principal componente da guerra e era ele quem precisava ser derrotado, o que de fato nunca aconteceu. Depois de muitas alianças, mortes, destruições e tentativas frustradas, o exército inimigo finalmente cercou Adolf Hitler que acabou por cometer suicídio quando soube que não haveria outra saída.

Até hoje os reflexos são notados, até porque ainda existem diversos admiradores da ideia de Hitler, admiradores estes que formam o grupo conhecido como neonazismo, que prega um nazismo reformulado e aplicado nos dias de hoje, mas não menos cruel do que o original. Estes grupos são procurados por autoridades e não são do agrado popular nem mesmo na própria Alemanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *